23 de maio - 19h30 às 21h

Local: Cervejarium, Av. Independência, 3248 - Alto da Boa Vista

 

Potenciais terapêuticos de drogas que alteram a consciência

Profª. Provavelmente todos nós já escutamos ou lemos algo sobre os efeitos de substâncias alucinógenas, psicodélicas ou visionárias em nosso corpo. De fato, o uso ritual, religioso, terapêutico, artístico e recreativo dessas substâncias, alteradoras da consciência, está presente em diversas partes do mundo desde tempos imemoriais até os dias atuais. Entretanto, você sabia que algumas dessas drogas possuem potenciais terapêuticos?

 

O interesse científico sobre estas substâncias está vivenciando nos últimos 25 anos um rápido crescimento, especialmente nas áreas de psiquiatria e psicofarmacologia. Estudos recentes com canabinóides, psilocibina, ayahuasca, LSD, ketamina e ibogaína sugerem que estes compostos poderiam ser utilizados para o tratamento de diversos transtornos psiquiátricos, tais como os transtornos de ansiedade e do humor e a dependência química.

 

Além disso, podemos utilizar essas substâncias experimentalmente para tentar entender melhor o funcionamento de nosso cérebro. Por isso, se você tem curiosidade em entender um pouco mais sobre essas substâncias convidamos você a participar dessa viagem científica sobre o entendimento de como substâncias que alteram a consciência podem ser alternativas terapêuticas! Não importa se você é um profissional da saúde, uma cientista, um atleta, um advogado... todos são bem vindos, incluindo seus comentários e dúvidas!

Coordenadora

Profª. Alline Cristina de Campos

Graduada em Farmácia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2005), mestre e doutora em Ciências Biológicas (Farmacologia) pela Universidade de São Paulo (2006-2011) com período sanduíche na Universidade Complutense de Madri (Espanha - 2009-2010). É professora doutora do Departamento de Farmacologia da Faculdade de Medicida da USP de Ribeirão Preto, atuando na área de Neuropsicofarmacologia, principalmente em temas envolvendo a participação de mecanismos plásticos do sistema nervoso central (neurodesenvolvimento, neurogênse adulta, cascatas intracelulares mediadoras de neuroproteção) nos efeitos de psicofármacos.

Convidados

Rafael Guimarães dos Santos

É Bacharel em Biologia pelo Centro Universitário de Brasília (2005), Mestre em Psicologia pela Universidade de Brasília (2006) e Doutor em Farmacologia pela Universitat Autònoma de Barcelona, Espanha (2012). Atualmente realiza Pós-Doutorado no Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo. Pesquisador das substâncias psicoativas em geral, com ênfase no estudo da Etnobotânica, Etnofarmacologia, Psicofarmacologia e Neuropsicofarmacologia das substâncias alucinógenas, especialmente ayahuasca e maconha.

Matheus Teixeira Rossignoli

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP de Ribeirão Preto (2011) e mestrado pelo Programa de Pós-graduação em Neurociências e Ciências do Comportamento da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (2014). Na iniciação científica trabalhou com os efeitos do canabidiol sobre a consolidação de memórias aversivas. Já no mestrado estudou as alterações na eficiência sináptica hipocampo-cortical sob os efeitos de antagonistas de receptores NMDA e a sua modulação pelo sistema endocanabinóide. Atualmente no doutorado investiga alterações eletrofisiológicas em modelos experimentais de epilepsia e comorbidades psiquiátricas. Na extensão universitária tem experiência tanto em cursinhos populares como na divulgação/popularização da ciência.